Homens e Dinossauros juntos: irracionalismo criacionista americano é desmentido por pesquisa

25 de março de 201114comentários

creation_museum

Os Estados Unidos formam um dos países mais avançados cientificamente do planeta, onde centros de pesquisa, todos os dias, fazem novas descobertas. Paradoxalmente, também é lar de uma religião cristã cada vez mais fundamentalista, que propõe as ideias das mais irracionais que se pode imaginar. Uma delas é defendida pelo grupo Answers in Genesis (Respostas na Gênese): homens e dinossauros teriam vivido juntos num passado não muito remoto. Só que uma de suas “provas”, um petroglifo feito por índios séculos atrás, que parecia representar um dinossauro, acaba de ser derrubada.

 

Mais de 60 por cento das pessoas não aceitam as ideias de Darwin sobre o evolucionismo nos Estados Unidos. Lá o fundamentalismo cristão é apoiado pelo governo, que não raramente evoca a deus para justificar suas guerras pelo mundo. O grupo religioso Answers in Genesis é conhecido por propor uma interpretação literal da Bíblia e afirmar que homens e dinossauros caminharam juntos num período que não poderia ser mais antigo do que de 6 mil anos, o tempo que o mundo existe, de acordo com a Bíblia. Eles são responsáveis pela administração do “Museu da Criação”, em Petersburg, Kentucky, um projeto de mais de US$ 27 milhões, onde dinossauros e homens são apresentados no mesmo ambiente.

museu da criação  Museu da Criação nos EUA: dinossauros e homens juntos

 

Uma das “provas” desta ideia insana era o petroglifo feito por indígenas séculos atrás, numa antiga caverna no alto de uma formação rochosa no sudeste de Utah, que representaria um suposto dinossauro herbívoro do tipo Diplodocus. O petroglifo tinha sido adotado por grupos criacionistas como prova de que humanos coexistiram com os dinossauros. A imagem pode ser encontrada em vários sites criacionistas e faz parte de uma exposição do Museu da Criação.

Apatosaurus petro-close  diplodocus

Mas esta “prova” acaba de ser refutada pela pesquisa de Phil Senter, professor de biologia na Universidade Estadual de Fayetteville e do arqueólogo Sally J. Cole, que publicaram seu trabalho na Palaeontologia Electronica, um jornal peer-reviewed online. Cole examinou o desenho na rocha e declarou que era na verdade um composto de duas gravuras em separado, sendo uma delas uma cobra ou serpente. As “pernas” do dinossauro eram na verdade mineral natural ou manchas de lama.

 

kachina-bridge-dinosaur

À esquerda, o suposto dinossauro. À direita, o desenho decomposto em partes

 

O “desenho do dinossauro” é então uma forma de "pareidolia”, ou seja, fenômeno psicológico de percepção de significado no estímulo vago ou aleatório, como por exemplo, ver animais nas nuvens ou o rosto de uma figura religiosa em um item alimentar.

Por que os religiosos americanos acreditam que dinossauros e homens viveram na mesma época, quando se sabe que estão separados no tempo por um período de 60 milhões de anos? É muito simples. Por interpretarem a Bíblia de forma literal, têm de arrumar um jeito de conciliar as descobertas de fósseis de dinossauros com mais de 70 milhões de anos, com suas crenças de que o mundo e o homem não têm mais do que 6 mil anos, num complexo malabarismo teológico. Seus frágeis argumentos dão conta de que “os fósseis não vêm com etiquetas de datação” (ignorando o método Carbono-14); afirmam que dinossauros são relatados na Bíblia, que seriam os monstros marinhos e seres como “Leviatã” aludidos em Jó 40 e 41; e que culturas do passado temiam dragões, que seriam uma espécie de dinossauro, e que estas culturas tão distantes de si quanto a europeia e a chinesa não poderiam estar erradas. Não há limites para a imaginação dos criacionistas quando se trata de defender as suas ideias. Para os crentes americanos, pouco importa; continuarão acreditando firmemente que homens e dinossauros viveram lado a lado alguns milênios atrás.

 

Fontes:

http://news.discovery.com/dinosaurs/creationism-dinosaur-drawing-cave-110325.html#mkcpgn=rssnws1

http://carm.org/did-men-and-dinosaurs-live-together

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDR77424-8489,00.html

Compartilhe esta postagem :

+ comentários + 14 comentários

25 de março de 2011 21:48

Eu só tenho pena de tanta ignorância. Não é à toa que os americanos são alvos de fundamentalistas de outras religiões, já que eles mesmos são tão cegamente fanáticos.

Me lembro do temor que senti quando li que, caso o outro candidato ganhasse do Obama, a vice, Sarah Palin, prometeu abolir o evolucionismo das escolas americanas.

Logo um país nascido de raízes intelectuais, de maçons e iluminatis, foi crescer com tamanha falta de visão.

Como eles mesmos dizem: sad, but true.

26 de março de 2011 00:44

Grata surpresa seu blog, sobre o texto serei bem franco, considero os americanos no mínimo "estranhos", tanto deenvolvimento técnológico que diante do seu texto me considero feliz em ser brasileiro.

Forte abraço, estou seguindo seu blog para ampliar meus conhecimentos.
http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

26 de março de 2011 01:12

Diante de um fato assim, minha opinião é que os americanos as vezes não são coerentes em certos aspectos e algumas vezes usam vendas nos olhos.
http://www.claudiaalvesinteriores.blogspot.com/

26 de março de 2011 22:05

Oi Almir, espero que esteja tudo bem.
Você viu? E eu que tento escrever humor, e esses caras, fazem o quê?rsrsrs
A começar por interpretar literalmente a Bíblia, o que já é um absurdo. Como será que eles pensam sobre a tal serpente que ofereceu a maçã ao Adão?
Ignorar o Carbono 14? Como justificam isso? E os 60 milhões ou mais de anos que separam os dinossauros dos seres humanos, apesar de sabermos que existem muitos "dinossauros" entre nós??? rsrsrs
Que loucura! E esse tipo de linha ideológica se propaga feito praga, e os fundamentalistas sem fundamentação...
É esteria coletiva!

Meu amigo, coloquei no último post uma dedicatória para ti, espero que goste.
Beijão.

28 de março de 2011 04:28

Fala Almir,
Cara, como de costume uma matéria recheada e informações específicas e interessantes, aliadas à sua opinião.
Os EUA querem enfiar goela a baixo de todo o mundo, a sua intolerância, as suas opiniões e o seu império financeiro e bélico.
Evidentemente não podemos negar que são ótimos em várias coisas.
Cientificamente possuem estudos de qualidade, mas bobagens como essa aí, aliada à questões religiosas nada confiáveis, só nos levam a ter a mais absoluta certeza que eles se acham acima do bem e do mal e que não erram nunca.
Pobre daquele que não conhece um mínimo de história e nem se preocupa em pesquisar.
Um abraço e ótima segunda feira pra ti.

31 de março de 2011 19:56

Olá, Almir!!!

O grande problema dos EUA é o fanatismo... Tudo que é exarcebado é passível de descrédito.

Sou grande admiradora de Darwin. Mas também tenho minhas raízes religiosas, apesar de agora ser uma estudante de Física... :D

Tudo é equilíbrio.

T.S. Frank
www.cafequenteesherlock.blogspot.com

4 de abril de 2013 22:57

Os dinossauros são répteis que tiveram muito tempo (centenas de anos) pra crescerem fortes e sadios. Simples assim. É a boa e velha navalha de Occam. Há uma infinidade de evidências de que o homem se encontrou, sim, com esses répteis gigantescos. Ciência mal feita também é religião; do que adianta novos avanços científicos se as novidades vão contra o status quo acadêmico? Colocam no lixo tudo o que anteriormente era cegamente sabido como "verdade científica". Verdadeiros cientistas não têm partido político, religião, nem interesses mesquinhos dentro de academias hipócritas. Que as evidências sejam vistas com mais apreço. Pra quem quiser saber mais sobre arqueologia proibida, há um bom começo: "Arqueologia proibida - Michael Cremo & Richard Thompson", um calhamaço de centenas de páginas com muitas evidências que contradizem muito do que "achamos que sabemos" sobre nosso passado. VAMOS NOS EDUCAR, pois isso só compete a nós mesmos. Paz e sabedoria para todos!

5 de abril de 2013 13:06

@Conrado
Olá Conrado,

Concordo bastante com seu apelo à educação e ao rigor científico na busca pela verdade. Mas veja bem, a abundância de provas e evidências científicas apontam exatamente para o CONTRÁRIO do que você defende!
Nenhum cientista sério hoje tem dúvidas de que, primeiro, o evento KT foi o responsável por uma mudança climática na Terra que levou ao desaparecimento dos grandes dinossauros há 65 milhões de anos, e segundo, que não existem provas de hominídeos num período anterior a 8 milhões de anos atrás (não estou nem a falar do "recente" homo sapiens...). Logo, existe um abismo de mais ou menos 60 milhões de anos entre dinossauros e seres humanos que não podem ser refutados com evidências frágeis ou interpretações duvidosas.
Olha que eu sou crítico da ciência oficial em uma série de quesitos, mas dessa vez eu sou obrigado a estar com eles.
Um grande abraço.

Anônimo
21 de abril de 2013 17:22

Oi Almir
Dá uma olhada nesse documentário sobre dinossauros e a Bíblia.
Se vc não gostar, pelo menos terá um monte de piadas sobre criacionistas para contar para seus amigos...
Vale muito a pena assistir!!!!

http://www.youtube.com/watch?v=2I8cOVTQJvc

Abs.

Anônimo
4 de maio de 2013 21:15

/Users/imac/Desktop/Paluxy trackways.jpg/Users/imac/Desktop/angkorwatstegasarus.jpg/Users/imac/Desktop/ab5e4d716917.jpg

5 de maio de 2013 18:13

Esses norteamericanos se acham os caras. Tem mais é que levar avião nos córneo mesmo!

9 de agosto de 2013 12:32

Muito estranho, PESSOAS que criticam as teorias dos outros sem ter um pingo de conhecimento, ou um conhecimento que se coloca no google e se le, esses cientistas que se contradizem, nao leram um livrinho que fala sobre quantos anos os dinissauros viveram... eles foram atas p saber o tempo. Ignorante é aquele que nao construi suas proprias fontes e se apoia na dos outros pra criticar.

9 de agosto de 2013 13:30

@Sah

Olá,

Quais são as suas "próprias" fontes?

Anônimo
3 de outubro de 2013 15:42

otimo texto Almir !!!!!!!!! muito educativo !!!!!!!!
mas vc pode me ajudar veio uma duvida agora, qual a esplicação logica então para os dragões em diferentes sociedades ??????

Postar um comentário

Seja bem vindo! Sinta-se à vontade para opinar, perguntar, concordar, discordar, criticar ou elogiar a postagem. Qualquer dúvida consulte nossos Termos de Uso
Dica: Para responder um comentário de outra pessoa, clique em "Resp.". Na janela que aparecer, não apague o código no espaço de comentário (parecido com: "@ NOME DA PESSOA"). Comece a sua resposta depois desse código.

 
Siga-nos: Facebook | Twitter | Google+
Copyright © 2010-2013. Rama na Vimana - Direitos Reservados | Licença Creative Commons |
Desenvolvido por Creating Website e customizado por Almir Ferreira
Proudly powered by Blogger
Pin It button on image hover